Até que ponto têm-se ecoturismo?

O ecoturismo, é um dos setores que está em constante crescimento no Brasil. E os alvos dessa prática de turismo são as Unidades de Conservação (ex.: parques estaduais). Onde, comunidades e regiões conseguem aliar preservação ambiental e renda local. Já que, esse tipo de turismo atrai muitas pessoas que procuram por tranquilidade, exercício físico e natureza. Além disso, é um excelente momento para promoção da educação ambiental, tanto para os turistas, quanto para a população local; que consequentemente desenvolve nos envolvidos uma conscientização ecológica.

 Mas, apesar de trazer muitos benefícios, são notáveis também alguns impactos ambientais negativos e não condizentes com a atividade. Sendo o principal deles a falta do plano de manejo de algumas unidades, o que reflete, na verdade, um espírito de exploração não consciente; visando apenas interesses econômicos.

 E os demais problemas se tornam consequência da falta de um plano de manejo. Que é indispensável para uma unidade de conservação exercer o turismo ecológico. Porém, é muito “comum” encontrar em unidades de conservação que servem para o turismo ecológico, dentro de trilhas, principalmente: lixo jogado (garrafas, papéis, sacolas); alta compactação do solo, devido pisoteio e por consequência causador da lixiviação; a contaminação de águas, comprometendo a qualidade das águas; bifurcações desnecessárias em trilhas, que promovem a disseminação de efeito de borda e fragmentação do habitat; mudança no comportamento da fauna; dispersão de plantas não nativas. Além disso, existem também problemas socioambientais, como por exemplo: o crescimento de migrações para as localidades considerada turística, aumento dos preços de mercadorias na região. Fatores que deixam evidentes as desigualdades locais e promove insatisfação de alguns moradores.

 Entretanto, se houver um melhor planejamento dos administradores dessas unidades de conservação, os problemas descritos acima podem ser mitigados e outros até mesmo erradicados. Sendo assim, uma elaboração de plano de manejo; programas de monitoramento de impactos e investimento na capacitação dos fiscais; se faz necessário, para conseguir conciliar renda com preservação ambiental, sem precisar prejudicar a população local, criando assim, novas oportunidades de trabalho.

 COSTA, V. C. DA; TRIANE, B. P.; COSTA, N. M. C. DA. Impactos ambientais em trilhas: agricultura X ecoturismo – um estudo de caso na Trilha do Quilombo (PEPB—RJ). Revista Brasileira de Ecoturismo (RBEcotur), v. 1, n. 1, 20 set. 2008.Disponível em:< https://periodicos.unifesp.br/index.php/ecoturismo/article/view/5843>.Acesso em 20 de março de 2021. https://doi.org/10.34024/rbecotur.2008.v1.5843.

 GIATTI, Leandro Luiz. Ecoturismo e impactos ambientais na região de Iporanga- Vale do Ribeira- São Paulo. Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo para obtenção do título de Doutor em Saúde Pública, 2004.researchgate.net. Disponível em: <https://www.researchgate.net/profile/Leandro_Giatti/publication/268396466_Ecoturismo_e_impactos_ambientais_na_regiao_de_Iporanga_-_Vale_do_Ribeira_-_Sao_Paulo/links/55081f630cf26ff55f8004eb.pdf&gt;.Acesso em: 20 de março de 2021.

 PERREIRA, Felipe Thaís; CAMPOS, Jean Oliveira; et.al. Ecoturismo e os impactos ambientais no parque estadual mata do pau-ferro, areia, paraíba. Capa > v. 9, n. 1 (2019). Disponível em: http://periodicos.uern.br/index.php/geotemas/article/view/3382. Acesso em: 20 de março de 2021. DOI: https://doi.org/10.33237/geotemas.v9i1.3382

 D Van de Meene Ruschmann. Impactos ambientais do turismo ecológico no Brasil– Revista Turismo em Análise, 1993 – periodicos.usp.br. disponível em: http://www.periodicos.usp.br/rta/article/view/63069. Acesso em: 20 de março de2021.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: