Condicionamento operante e bem-estar animal.

A contenção física para realização de manejo em animais silvestres que se, encontram em cativeiro, ela é muito estressante. O que pode acarretar inúmeros problemas para o espécime e para a pessoa que irá realizar o manejo. Portanto, qualquer erro, durante a contenção física, pode gerar consequências gravíssimas, como; fraturas nos animais ou até mesmo a morte. Além de haver, também, o risco a saúde de quem está manipulando o animal; já que esse pode sofrer acidentes, como, aranhões, mordeduras e contato direto com secreções tóxicas.

E o animal quando fica preso, é normal que ele tenha mudanças no comportamento (agressividade, ansiedade, automutilação e depressão). Então, normalmente, já são animais que vivem sob condições de estres. Por tanto, o condicionamento operante, vem para reduzir a patologia do estres e o risco de desequilíbrio metabólico.

O condicionamento é o treinamento que se dá a animais, para que de forma voluntária (sem contenção química ou física), colaborem com procedimentos veterinários (coleta de sangue, urina, pesagem, medições, alimentação). Existem dois modos de realizar condicionamento, o reforço negativo; que é quando o animal associa determinada ação com eventos desagradáveis. Ex.: pano na mão é sinal de que ele será submetido ao banho de água fria.  E tem o reforço positivo, onde o animal é incentivado a realizar uma determinada ação e após concluí-la com sucesso recebe uma recompensa. Ex.: após permitir a coleta de sangue recebe um alimento. O último caso, temos a consequência de uma ação, em algo positivo. O que reduz o medo e a aflição do indivíduo; ajudando assim no bem-estar animal.

Ao introduzir os reforços positivos no treinamento do animal. Torna-se possível a realização de manejos de rotina com a colaboração do animal. Tendo como principais benefícios, a segurança de quem irá realizar o manejo, a melhora no bem-estar animal, a consolidação de atividades naturais, estímulo físicos e mental, redução da agressividade.

O condicionamento serve para estimular comportamentos naturais desejáveis e não ensinar comportamentos atípicos, como é o caso do adestramento. Essa é a principal diferença entre os dois modelos de manejo animal.

REFERÊNCIAS:

LEIRA, Matheus Hernandes; et. al. Bem-estar dos animais nos zoológicos e a bioética ambiental. Pubvet, v.11, n.7, p.545-553, Jul., 2017. Disponível em: <file:///D:/publica%C3%A7%C3%B5es/artigos/condicionamento%20animal/bem-estar-dos-animais-nos-zooloacutegi.pdf>.Acesso em: 07 de junho de 2021.

Manacero, Roberta Biasoto. O condicionamento operante como ferramenta visando o bem-estar de calitriquideos cativos e os benefícios da associação da homeopatia. Disponível em: < http://dspace.unisa.br/handle/123456789/104>. Acesso em: 07 de junho de 2021.

BRANCATO, José Augusto Rossetti; et. Al. Condicionamento físico de gavião de rabo branco através de técnicas de falcoaria. Disponível em:  <https://www.semanadazootecnia.com.br/wpcontent/uploads/2019/11/CONDICIONAMENTO-FI%CC%81SICO-DE-GAVIA%CC%83O-DE-RABO-BRANCO-ATRAVE%CC%81S-DE-TE%CC%81CNICAS-DE-FALCOARIA.pdf&gt;.Acesso em: 07 de junho de 2021.

A Rauber; DF Silva. Métodos de contenção física em aves e répteis silvestres. Revista Thêma et Scientia, v. 10, n. 2 (2020). Disponível em: < http://www.themaetscientia.fag.edu.br/index.php/RTES/article/view/1252>. Acesso em: 07 de junho de 2021.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: